Divina Eucaristia.

 

  A poucos dias celebramos a festa da Divina Eucaristia. Nunca é tarde e é sempre oportuno refletirmos sobre o Sacramento do Amor que Cristo instituiu não só para estar em nosso meio, mas principalmente dentro do nosso coração, como nosso alimento espiritual.

  A festa da páscoa no Antigo Testamento era um grande acontecimento para os judeus. Todos os anos eles se reuniam e comemoravam a libertação do seu povo da escravidão do Egito com uma refeição igual àquela que eles fizeram na saída do Egito com Moises.

  No Antigo Testamento Deus fez uma aliança com seu povo. E aliança significava a promessa que Deus fez com os homens. ”Eu sou o Deus de vocês e vocês serão o meu povo. ”

  No novo testamento, Jesus realiza uma aliança muito maior, no momento em que entregou seu corpo e sangue na última ceia.

Então Jesus foi a Jerusalém para a festa da páscoa, acompanhado de seus apóstolos. Jesus quis se reunir com seus amigos para com eles fazer a ceia.

  Esta ceia foi uma celebração muito bonita e significativa: Jesus se fez de alimento para todos nós. Jesus mudou o pão em seu próprio corpo e o vinho em seu precioso sangue.

  Foi a forma mais simples que Jesus encontrou para ficar sempre conosco e ser alimento para a nossa Vida Cristã. O pão mudado em seu corpo e o vinho em seu sangue é a Eucaristia.

  Jesus celebra nesta refeição a Nova Páscoa e deixa para todos nós um novo mandamento: “Amai-vos uns aos outros assim como vos tenho amado. ”

Nessa celebração fez nova aliança com o seu povo, aliança eterna, feita para sempre com toda a humanidade. Nunca grande prova de amor deu sua vida por todos nós.

  Durante sua vida pública de pregação e milagres, Jesus muitas vezes entrou em muitas casas, sentou-se à mesa, tomou refeição com muitas pessoas, manifestando para com todos o seu amor e o amor do Pai.

Na última refeição que fez com seus apóstolos, para celebrar a festa da Pascoa. Ele instituiu a Divina Eucaristia Ele disse: “ Como eu desejava ardentemente comer a Páscoa com os meus apóstolos. ”

  Ele pegou o pão e o vinho, deu graças e Deus e disse:  ” Tomai todos: Isto é o meu corpo que é dado por vocês. Este é o cálice do meu sangue, que será derramado para o perdão dos pecados. Façam isto, em memória de mim. “

  Na missa, na hora da consagração a hóstia se torna o corpo de Cristo e o vinho em seu sangue. Em todos as missas Jesus se faz presente para ser nosso alimento espiritual.

  A Eucaristia foi a maior e mais extraordinário presente que Jesus nos deixou.

Quando eu comungo, Cristo passa a viver de maneira real em minha vida. Querem graça maior que esta? Mas é preciso que tenhamos fé, porque sem fé a Eucaristia não significa nada para mim. Quando eu comungo eu passo a estar dentro do coração de Jesus e Jesus a estar dentro do meu coração. Esta união me leva a ama-lo com mais intensidade e me impulsiona a dedicar-me mais e mais aos nossos irmãos! Cristo, obrigado por tudo, como eu Te amo.

                                                                                                                         

                                                                                                                         Monsenhor Jorge

                                                                                                              Pároco Emérito da Conceição

  • Facebook Clean
  • White YouTube Icon

Links úteis

©2017 Paróquia Imaculada Conceição - Piracicaba Mais um site da CHIARETTA